Sign In
Destaques; WHAT'S!UP; WHAT'S!UP Cabin Crew
Histórias de Colaboradores

​​

Filipa Elvas: A VOAR NO CÉU E NA TERRA

A bordo dos nossos aviões, temos uma maratonista fora do comum. Filipa Elvas é Assistente de Bordo na TAP e, quando aterra, mesmo com os pés no chão, não deixa de voar. É, até hoje, a única mulher a ter finalizado a duríssima Maratona da Grande Muralha da China e ficou em 1º lugar na Maratona Polar Circle, na Gronelândia. Inspirador é o adjetivo mínimo para qualificar a história de Filipa.


Num dia como outro qualquer, em 2011, Filipa decidiu que iria participar na prova “Marginal À Noite”, em Oeiras. Munida apenas com uma banana e com uma nota de 5 euros, que enfiou numa das meias, Filipa deparou-se, logo de início, com uma adversidade. Se queria chegar a tempo à prova, teria de ir a pé. O trânsito estava cortado na marginal e nenhum táxi a levaria.Filipa não foi a passo. Correu 4 km e chegou 5 minutos antes do início da prova. Poderá ter sido o aquecimento inesperado ou a tenacidade de Filipa, mas o que é que facto, é que terminou a sua primeira prova em 8º lugar. Nessa mesma noite, já deitada, pensou: “gosto disto!”.Mais duas provas volvidas, incluindo uma Meia Maratona no Rio de Janeiro, e a Corrida assalta o coração de Filipa, cimentando-se a paixão. Adivinhando, talvez, o que o futuro lhe traria, telefona ao amigo Manuel Machado e pede-lhe para a treinar. O desafio ao qual se propuseram foi a Maratona de Helsínquia, a acontecer daí a 23 dias. Filipa foi à Finlândia, correu os 42 km e não desistiu: “ foi nesse dia [em Helsínquia] que descobri que a Maratona e a Corrida são o meu caminho. Descobri isso por uma razão muito simples – sou feliz a correr”.

A dupla de treino mantém-se e Filipa passa a fazer duas a três Maratonas por ano, o que, a par da sua profissão, a leva aos quatro cantos do mundo: Polónia, Alemanha, Noruega, EUA e Perú são alguns dos países em que já cortou metas. Para dificultar ainda mais o processo, Filipa também não se restringe a um determinado ambiente. Tão depressa é possível vê-la numa Maratona alpina, como a de Davos, na Suíça, como vê-la a correr num deserto. E por que não o mais árido do mundo, o de Atacama, no Chile? Se Filipa pensou, melhor o fez, terminando num brilhante 3º lugar. É esta adversidade que lhe permite exercitar aquele que considera o músculo mais importante do corpo – a cabeça. “Se a minha cabeça falha, falhará tudo. Ela é que manda, em tudo”. Como a cabeça nunca falhou, Filipa nunca desistiu. Nem mesmo nas duas provas mais duras em que já participou: a Maratona Polar Circle, sob uns amenos 10 graus negativos e 42 km de subidas e descidas acentuadas, cheias de neve, em pleno Círculo Polar Ártico, e a Maratona da Grande Muralha da China. Aqui, a adversidade traduziu-se em 20.500 degraus, envoltos numa humidade sufocante de 30°C. “Foi a coisa, fisicamente, mais violenta que fiz na minha vida. Estive 7h50 a correr, sem parar. Quando terminei a prova, chorei durante três horas… de felicidade.” E foi, precisamente, nas duas Corridas mais adversas que cortou a meta em primeiro lugar.

Filipa gosta de correr sozinha, sem música e em silêncio. Por outro lado, não consegue correr sem emoção e inspiração. Por isso, há sempre alguém que a acompanha e que a inspira. Leva sempre a Nossa Senhora de Fátima em cada Maratona, pensa em todas as pessoas que ama e que fazem ou fizeram parte da sua vida e, na Grande Muralha da China, foi Ayrton Senna a sua grande força. Coincidentemente, a prova aconteceu no mesmo dia em que Senna tinha falecido, 19 anos antes. “Todos os dias ele ‘corria’ ao meu lado e deixou de o fazer quando cruzei a meta. Depois dessa vitória, abandonei-o. Ou ele a mim…”.

Veja aqui algumas das suas fotografias favoritas:


Nuno Fernandes


 

22 abril 2019

Clique para abrir

11 dezembro 2018

Clique para abrir

09 novembro 2018

Clique para abrir

04 outubro 2018

Clique para abrir

07 setembro 2018

Clique para abrir

07 agosto 2018

Clique para abrir

05 julho 2018

Clique para abrir

20 junho 2018

Clique para abrir

06 junho 2018

Clique para abrir

07 maio 2018

Clique para abrir

13 abril 2018

Clique para abrir

05 março 2018

Clique para abrir

20 fevereiro 2018

Clique para abrir

05 fevereiro 2018

Clique para abrir

22 janeiro 2018

Clique para abrir

08 janeiro 2018

Clique para abrir

22 dezembro 2017

Clique para abrir

07 dezembro 2017

Clique para abrir

24 novembro 2017

Clique para abrir

20 novembro 2017

Clique para abrir

10 novembro 2017

Clique para abrir

27 outubro 2017

Clique para abrir

13 outubro 2017

Clique para abrir

29 setembro 2017

Clique para abrir

15 setembro 2017

Clique para abrir

01 setembro 2017

Clique para abrir

31 julho 2017

Clique para abrir

21 julho 2017

Clique para abrir

17 julho 2017

Clique para abrir

07 julho 2017

Clique para abrir

28 junho 2017

Clique para abrir

23 junho 2017

Clique para abrir

12 junho 2017

Clique para abrir

02 junho 2017

Clique para abrir

26 maio 2017

Clique para abrir

12 maio 2017

Clique para abrir

08 maio 2017

Clique para abrir

28 abril 2017

Clique para abrir

13 abril 2017

Clique para abrir

31 março 2017

Clique para abrir

17 março 2017

Clique para abrir

03 março 2017

Clique para abrir

17 fevereiro 2017

Clique para abrir

02 fevereiro 2017

Clique para abrir

19 janeiro 2017

Clique para abrir

05 janeiro 2017

Clique para abrir

22 dezembro 2016

Clique para abrir

08 dezembro 2016

Clique para abrir

24 novembro 2016

Clique para abrir

10 novembro 2016

Clique para abrir

27 outubro 2016

Clique para abrir

13 outubro 2016

Clique para abrir

04 outubro 2016

Clique para abrir

29 setembro 2016

Clique para abrir